09 Nov, 2021 18:11

Como usar a cuponagem para impulsionar as vendas na Black Friday nos shoppings

Como usar a cuponagem para impulsionar as vendas na Black Friday nos shoppings

Daqui a poucas semanas acontecerá a Black Friday 2021, data que já ganhou importância para o varejo brasileiro. Segundo pesquisa do Google, 64% dos brasileiros pretendem comprar algo durante a Black Friday 2021. O uso de cupons é a estratégia perfeita para esse momento, já que eles despertam o interesse e a curiosidade do público. Descontos, benefícios e brindes aumentam o número de visitantes e o tíquete médio das vendas.

Quer descobrir como ter cupons em seu aplicativo? Então veja, a seguir, as melhores dicas e coloque em prática!

1. Defina objetivos para a ação com cupom de desconto

Toda ação promocional, qualquer que seja, precisa ter um objetivo. Sem determinar onde se deseja chegar, qualquer resultado é válido, mas insuficiente. Então o primeiro passo é definir claramente o que se deseja alcançar. Crescimento das vendas, aumento do faturamento e do ticket médio, maior número de compras recorrentes são algumas possibilidades. Estabeleça as metas que deverão ser medidas para o alcance do objetivo traçado.

2. Escolha corretamente o tipo de desconto

Uma das grandes vantagens do uso da cuponagem é que ela é bastante diversificada, permitindo que os cupons sejam usados de várias formas. A partir da definição do objetivo, fica mais fácil compreender qual é o tipo de cupom que deverá ser oferecido. Abaixo, alguns tipos que merecem destaque.

Valor de desconto

O valor de desconto oferece um determinado montante que será abatido do pedido, de qualquer tamanho que ela seja. Por exemplo: “Ganhe R$ 30 em sua compra” ou “Economize R$ 100 no seu pedido”. Ela é uma ação que valoriza pedidos menores, já que há mais vantagens, relativamente falando, e, por isso, é capaz de gerar compras por impulso. Também é uma forma de atrair clientes novos.

Porcentagem sobre a compra

Já a porcentagem sobre a compra oferece um valor de acordo com o que será gasto. Ao dizer que uma pessoa ganhará 20% de desconto, isso pode significar a economia de R$ 20 no pedido de R$ 100 ou, então, de R$ 300 em um de R$ 2500.

Ainda é possível criar abatimentos progressivos para compras maiores. Naturalmente, ela estimula o aumento do ticket médio, já que quanto mais a pessoa gastar, mais ela economiza.

Desconto exclusivo no app

Com o objetivo de estimular novos consumidores a baixarem o aplicativo do shopping, é possível criar cupons exclusivos para quem usa o app. Esse é um recurso que permite, inclusive, que se conheça mais sobre novos públicos, aumentando a inteligência de mercado, além de incrementar o faturamento.

Cupom de desconto na próxima compra

Se o objetivo é aumentar a receita recorrente, vale a pena utilizar o cupom vinculado para oferecer descontos também para a compra seguinte.

Aliando isso ao bom atendimento, há grandes chances de o cliente retornar e, potencialmente, ser fidelizado.

3. Estabeleça limitações para o seu uso

Além de definir o tipo de desconto, também é fundamental determinar quais serão as limitações do seu uso. Destacamos as seguintes:

Compra mínima

Ao determinar um valor mínimo para o uso do cupom, aumenta-se o ticket médio e, principalmente, evitar possíveis prejuízos.

Se a loja oferece um cupom de R$ 100 de maneira ilimitada, os clientes podem comprar produtos mais baratos e, com isso, gerar algum tipo de prejuízo para o negócio.

Validade

O gatilho mental de escassez é um dos mais poderosos para estimular as aquisições. Quando o consumidor sente que a sua oportunidade está se esgotando, tende a agir mais rapidamente. Uma forma de explorar essa possibilidade é determinando uma validade de uso ou criando cupons instantâneos (disponíveis para quem o recebe via notificação).

Número de pessoas

O gatilho de escassez também pode ser aproveitado ao limitar a quantidade oferecida. Ao dizer que “o desconto é válido para as primeiras 100 pessoas que fizerem a compra”, a reação quase instantânea é de fechamento do negócio para não perder a oportunidade.

Isso aumenta o alcance e a procura e, também, limita os custos envolvidos com essa promoção de maneira geral.

Produtos selecionados

Estoque parado é um problema recorrente. Forneça oportunidade às lojas de utilizar cupons para movimentar esse estoque. Mas lembre-se: o ideal é ir de encontro ao desejo do público, ou seja, não vale ofertar cupom de qualquer produto. Segundo estudo da Linx, as categorias mais vendidas em 2020 foram smartphones, eletrodomésticos, TVs, informática, ar-condicionado e ventiladores.

4. Divulgue corretamente os cupons

Não adianta ter a estratégia perfeita de cupons, se os consumidores não souberem que eles existem. É fundamental divulgar sua campanha Black Friday e do jeito certo.

Avise sobre o evento via notificação push e também via e-mail aos clientes. Isso permite a personalização e traz o senso de exclusividade, além de permitir o acompanhamento da taxa de conversão.

É imprescindível usar as redes sociais como canal de divulgação e conversão. Você pode colocar o link do cupom diretamente na postagem, por exemplo.

Não menos importante, a divulgação física - seja na loja ou no shopping - ajuda a ampliar o alcance de público. Usufrua dela também.

Ao colocar essas dicas em prática, o uso da cuponagem no seu aplicativo na Black Friday será um sucesso. E se quiser mais informações estratégicas, então fale agora mesmo com um de nossos consultores e garanta o seu sucesso das suas campanhas!